sexta-feira, 19 de abril de 2013


Os municípios que desejarem construir ou ampliar as Unidades de Pronto Atendimento (UPA 24h) têm até o dia 8 de maio para o cadastro e envio das propostas. A lista de municípios aptos para a seleção de 2013 foi publicada nessa quarta-feira (17), pelo Ministério da Saúde, no Diário Oficial da União. 
A análise e habilitação das propostas serão feitas pela Secretaria de Atenção à Saúde, seguindo os critérios estabelecidos pela Portaria nº 342. As propostas devem ser cadastradas pelo site do Fundo Nacional de Saúde.
Em 2013, serão mais de R$ 500 milhões para investimentos nas Unidades de Pronto Atendimento, cedidos pela segunda edição do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2). Os recursos serão para melhorar o atendimento que é feito pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

UPAs 24h
As Unidades de Pronto Atendimento (UPA 24h) funcionam como intermediárias entre as Unidades Básicas de Saúde (UBS) e os hospitais e ajudam a desafogar os prontos-socorros, ampliando e melhorando o acesso dos brasileiros aos serviços de urgência no Sistema Único de Saúde (SUS).
Essas unidades atendem a casos de saúde que exijam atenção médica intermediária como problemas de pressão, febre alta, fraturas, cortes e infartos, evitando que estes pacientes sejam sempre encaminhados aos prontos-socorros dos hospitais.
As UPAs 24 horas trabalham de forma integrada com o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Ao ligar para o número 192, o cidadão tem acesso a uma central com profissionais de saúde que oferecem orientações de primeiros socorros, além de definir os cuidados adequados a cada situação. Em muitos casos, o Samu presta o primeiro atendimento e encaminha o paciente a uma UPA.
Essa integração qualifica os atendimentos já que, ao prestar o primeiro socorro, as equipes do Samu identificam a real necessidade do paciente e o encaminham, se necessário, para o serviço de saúde mais adequado. 
As UPAs funcionam sete dias por semana, 24 horas por dia. Sua estrutura conta com equipamentos de raio-X, eletrocardiografia, laboratório de exames e leitos de observação, e soluciona em média 97% dos casos. Ao chegar a uma UPA, o paciente é assistido e pode ser tratado na própria unidade ou, conforme o caso, encaminhado a um hospital ou para a atenção básica. 
Localize aqui as Unidades de Pronto Atendimento em funcionamento no Brasil