sexta-feira, 19 de abril de 2013

Educação a distância.


A Secretaria de Educação a Distância (Seed), vinculada ao Ministério da Educação (MEC), mantém diversos programas voltados para a inovação tecnológica nos processos de ensino e aprendizagem e para o desenvolvimento de técnicas e métodos didático-pedagógicos para a educação a distância. As iniciativas têm como objetivo a introdução de novos conceitos e práticas nas escolas públicas brasileiras. O público tem acesso a todos os programas por intermédio de instituições de ensino mantidas pelos governos estaduais e municipais.
João Bittar/Ministério da EducaçãoChats, fóruns e e-mails substituem as aulas convencionaisAmpliar
  • Chats, fóruns e e-mails substituem as aulas convencionais
O ensino a distância (EAD) facilita o acesso da população à educação e ajuda no preparo cultural, profissional e acadêmico de pessoas que, sem esse instrumento, teriam dificuldade em frequentar o ambiente escolar. No Brasil, as primeiras ações de ensino a distância surgiram em 1939, com a criação das primeiras instituições de ensino por correspondência do país. Na década de 70, emissoras de rádio e televisão passaram a oferecer seus cursos – o pioneiro foi o Projeto Minerva, elaborado pelo governo federal para auxiliar na educação de adultos. A terceira geração do EAD teve início com a internet e com o surgimento dos ambientes interativos, como chats, fóruns e e-mails, entre outros instrumentos.