sexta-feira, 19 de abril de 2013

No Dia do índio, País lança perfil sobre população indígena


No Dia do índio, País lança perfil sobre população indígenaPara comemorar o Dia do Índio, celebrado nesta sexta-feira (19), a Fundação Nacional do Índio (Funai) e o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) lançaram a publicação, “O Brasil Indígena”, com a divulgação de dados demográficos da população sistematizados pelo censo de 2010. Além disso, a Funai também prepara uma série de atividades com programação sobre a cultura dos povos indígenas.

Divulgação / EBCO Censo 2010 revela que o País tem 896,9 mil indígenas em todo o território nacionalAmpliar
  • O Censo 2010 revela que o País tem 896,9 mil indígenas em todo o território nacional
O Censo 2010 contabilizou 896 mil pessoas que se declaram ou se consideram indígenas. O estudo revela um crescimento da população indígena em relação ao Censo 2000, quando 294 mil pessoas se declararam indígenas. De acordo com a publicação, o crescimento se deve ao “número de pessoas que se reconheceram como indígenas, principalmente nas áreas urbanas do país”.
“A publicação demonstra a recomposição demográfica dos povos indígenas no Brasil e mostra o quanto eles contribuem para a formação do povo brasileiro”, disse a presidente da Funai, Marta Azevedo.
O folder será distribuído em escolas, instituições públicas e instituições que trabalham com os povos indígenas.

Programação cultural
Divulgação / EBCTrabalhos em cestaria, com entalhes em madeira e cabaças estão expostos para comemorar o Dia do ÍndioAmpliar
  • Trabalhos em cestaria, com entalhes em madeira e cabaças estão expostos para comemorar o Dia do Índio
As comemorações para o Dia do Índio incluem a abertura da mostra “Arte Karajá – Iny Bededyynana”, que traz a produção da cultura material do povo Karajá. Um dos destaques é a arte figurativa em cerâmica, produzida pelas mulheres da aldeia Hãwalò (Santa Isabel do Morro), a famosa ritxoko, que foi tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) como patrimônio cultural do Brasil em 2012.
Trabalhos em cestaria, com entalhes em madeira e cabaças também estarão expostos. O povo Karajá é originário da bacia do rio Araguaia, entre os estados de Tocantins, Pará, Mato Grosso e Goiás.
Na sequência será exibido o filme curta-metragem Ritxoxo, que apresenta as artistas-artesãs Karajá de Hãwalò mostrando seu trabalho e falando sobre a sua arte, e lançado o catálogo “Iny: Bero Mahadu - Povo do Rio - Os Karajá Ilha do Bananal”, com o resultado das exposições etnográficas, fotográficas e de arte cerâmica, realizadas no Museu do Índio do Rio de Janeiro, dentro do projeto Índio no Museu: Iny/Karajá.
Haverá ainda uma apresentação cultural de danças e cantos tradicionais, e da luta Ijesu, pelos Karajá vindos das aldeias Hãwalò (Santa Isabel do Morro) e Btõirỹ (Fontoura).
A programação acontece no Memorial dos Povos Indígenas, Eixo Monumental Oeste, Praça do Buriti, Brasília. A visitação à exposição é de terça (16) a sexta (19), das 9 às 17h; sábados, domingos e feriados, das 10 às 17h.

Censo 2010
Segundo o Censo 2010, o País tem 896,9 mil indígenas em todo o território nacional, somando a população residente tanto em terras indígenas (63,8%) quanto em cidades (36,2%). Do total, 817,9 mil se autodeclararam índios no quesito cor ou raça e 78,9 mil, embora se declarassem de outra cor ou raça, principalmente parda (67,5%), se consideram indígenas pelas tradições e costumes.
Entre 2000 e 2010, a proporção de indígenas entre 0 a 14 anos de idade passou de 32,6% para 36,2%, enquanto o grupo etário de 15 a 64 anos de idade foi de 61,6% para 58,2%. Em 2010, metade da população indígena tinha até 22,1 anos de idade. Nas terras indígenas, o índice foi de 17,4 anos e, fora delas, 29,2 anos.





Fontes:
Funai
Com informações do Portal Planalto
Com informações da Agência Brasil