terça-feira, 3 de junho de 2014

O SER OU TER. É um protesto da vida lá fora. Vida Real

A minha  paciência é o limite.

A minha reclamação é que Varginha precisa de vendedores mais preparados e educados .Nem todos ,mais alguns . Entrei em umas dessas lojas e tentei comprar e pergunto preços ,faço perguntas e uma das vendedoras me perguntou , qual é o seu limite? Outra em outra loja ,você tem dinheiro? Eu faço de boba para viver ,sem querer acaba sendo uma antropóloga , estudando a diversidade e o comportamento humano. Quem tem que saber do limite e o vencimento da fatura se for pago com  juro ou não , é eu e  ou nós consumidores juntamente com a operadora,  Isso dói , mesmo com cartões , ainda falta respeito com nossos direitos. Outras reclamações , que alguns vendedores , analisaram , se a pessoa ,está bem vestida ou se um pedreiro chega sujo na loja para comprar, são picuinhas que gera um  problemão. “SOU DO TEMPO DO SER ,E NÃO DO TER. Ter é bom mas , o “SER”  humano é mais importante.