sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Gina Rinehart dá recado aos invejosos A australiana e mulher mais rica do mundo pediu para eles pararem de beber e começarem a trabalhar

A mulher mais rica do mundo, a australiana Gina Rinehart, herdeira do império construído por seu pai, fez piada com os "invejosos", que segundo ela passam mais tempo bebendo que trabalhando, e pediu ao governo que diminua o salário mínimo para atrair mais investimentos.

Gina Rinehart, herdeira e presidente do grupo Hancock Prospecting, tem uma fortuna avaliada em US$ 30 bilhões, segundo a BRW (Business Review Weekly).

"Não há uma receita para virar milionário", escreveu Rinehart em um artigo publicado em uma revista australiana. "Se sentem inveja dos que têm mais dinheiro que vocês, não fiquem sentados reclamando. Façam algo para ganhar mais, passem menos tempo bebendo, fumando e brincando, trabalhem mais", completa o texto.

"Se transformem em uma destas pessoas que trabalham duro, investem e constroem e, ao mesmo tempo, criam emprego e oportunidades para os demais", recomenda a rica herdeira. Rinehart também aproveita o texto para criticar as políticas "socialistas" do governo que, segundo ela, deveria reduzir o salário mínimo e os impostos para estimular os investimentos.

O ministro das Finanças, Wayne Swan, grande inimigo dos bilionários australianos que lutam contra o imposto sobre a mineração e contra a nova taxa carbono que entrou em vigor em 1º de julho, criticou imediatamente as palavras de Rinehart. "Estes comentários são um insulto para os milhões de trabalhadores australianos que trabalham e suam sangue para alimentar seus filhos e pagar as contas", respondeu.

Os ecologistas, aliados do governo, afirmaram que Rinehart é uma mulher "que deve sua fortuna à família".